31
Out 11

A minha investigação insere-se no campo de estudo das ciências e tecnologias da comunicação na temática da comunicação mediada por computador e relações interpessoais.

Dentro desta temática, destaco três autores "clássicos" que considero relevantes para o meu estudo e que surjem na bibliografia de vários artigos que pesquisei: Castells, Goffman e Granovetter.

 

 

Resumos e Teorias:

 

Castells, M. (2004). A Galáxia Internet. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian,

A obra de Castells “A Galáxia Internet” faz uma reflexão sobre o papel da Internet na sociedade de hoje. "A Internet constiui actualmente a base tecnológica da forma organizacional que caracteriza  a Era da Informação: a rede." O livro faz uma análise das trasnformações socias, económicas, politicas e culturais que se produziram no final do séc XX, com o emergir e consequente utilização da Internet à escala global. Nesta obra pode-se observar que a Internet não é uma simples tecnologia de comunicação, mas o epicentro de muitas áreas da actividade social, económica e política.

 

Goffman, E. (1959). A apresentação do eu na vida de todos os dias (M. S. Pereira, Trans. 1ª ed.). Lisboa: Relógio d' Água

Este autor apresenta uma teoria explicativa sobre a representação do Eu na vida quotidiana, delineando um quadro conceptual onde qualquer interação face a face pode ser interpretada como uma performance teatral. Goffman (1959) usa metaforicamente o drama para explicar o significado social das interacções de todos os dias elevando o individuo a ator e a sua conduta à respresentação. Na sua perspectiva, um ator atua num cenário que se forma de um palco, camarim e adereços e que é constantemente vigiado por um público. De acordo com o autor, o ator social tem a capacidade de escolher o seu palco e adereços, bem como o traje que ele coloca em frente a um público específico. O principal objetivo do ator é manter a coerência através da interação com outros atores.

 

Granovetter, M (1973). The strenght of weak ties. The American journal of sociology, vol.78,n6,p1360

Mark Granovetter apresenta uma teoria explicativa sobre as relações interpessoais nas redes sociais que define como sendo de laços fracos ou fortes.  Por  laços fracos o autor entende os laços superficiais ou casuais que se caracterizam pelo pouco investimento emocional e contrastam com os laços fortes  onde existe intensidade emocional e confidência mútua. Na sua análise, os laços fortes exsitem entre os amigos próximos e familia, já os laços fracos existem entre parentes distantes, antigos colegas de escola, vizinhos (dos quais não somos amigos), etc. 

 


Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
27
28
29

30


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO