03
Dez 11

 

 

Quem serão os participantes do meu estudo? Como serão selecionados?

 

Os participantes do estudo (inquérito por questionário) serão, essencialmente, pessoas que estão inseridas no mercado de trabalho ou desempregados recentes (menos de 2 anos). Estas pessoas integram colaboradores da classe operária, quadros intermédios e quadros superiores (chefias e direção). Pretende-se ainda entrevistar um advogado da área da legislação laboral com o objetivo de perceber se legalmente as informações publicadas no Facebook são de natureza pública ou privada e se podem ser usadas em prejuízo dos trabalhadores.
 
A amostra do inquérito por questionário abrangerá  cerca de 50  participantes, selecionados  por conveniência através de um grupo de amigos, colegas, conhecidos e amigos de amigos. O advogado (inquérito por entrevista) será selecionado também por conveniência.

 

> Que dados necessito para o meu estudo, em função das minhas questões de investigação/ modelo de análise?

Os dados necessários para o estudo envolvem , por um lado, o conhecimento da utilização que os trabalhadores fazem do Facebook: que amigos (colegas/ chefias na rede), que publicações, que preocupações de publicação na rede, que definições de privacidade, que frequência... Por outro lado, pretende-se perceber que influência têm os comportamentos online na percepção do outro. Ainda, como complemento, será necessário perceber como estes comportamentos online podem ser usados legalmente e se a informação publicada no Facebook será considerada de natureza pública ou privada para efeitos jurídicos.

 

> Como vou recolher os dados para o meu estudo? Que instrumentos preciso de adaptar/ criar/ validar e aplicar?

Os dados serão recolhidos através da aplicação de um inquérito por questionário e inquérito por entrevista. O inquérito por questionário será aplicado a uma amostra de cerca de 50 trabalhadores ativos  ou desempregados recentes.  Ainda está por definir se o questionário a aplicar a colaboradores será diferente ou não do  questionário a aplicar a chefias e direção de empresas.
O inquérito por entrevista será aplicado a um advogado da área da legislação laboral.

 


 

 


27
Nov 11

 


19
Nov 11

 Título provisório: 

Os limites e preocupações da utilização das redes sociais em contexto empresarial

 

RESUMO

ABSTRACT

PARTE I: OBJECTO DE ESTUDO, CONTEXTO E ENQUADRAMENTO TEÓRICO

1. INTRODUÇÃO

1.1.Caraterização do problema de investigação

1.2.Questão de investigação

1.3.Finalidades e objetivo

1.4. Modelo de análise

1.5.Estrutura do trabalho

2. METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO

2.1   Procedimento metodológico 

3.ENQUADRAMENTO TEÓRICO: AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NA INTERNET

3.1 Comunicação mediada por computador

3.1.1. Plataformas de comunicação online (tipos e usos)

3.1.2. A interação social no ciberespaço (as relações sociais em contexto online)

3.3.3. Comunidades virtuais online 

3.2 A Web 2.0 enquanto impulsionadora de novas formas de comunicação e partilha de informação 

3.2.1 – Definição Web 2.0

3.2.2 – Principais diferenças face à Web 1.0 

3.2.3 - Novos comportamentos online 

2.3.4 . A fronteira entre o publico e privado na Internet 

3.3 A emergência das redes sociais online

3.3.1 – Os Laços sociais (principais teorias e definições)

3.3.1.1. Tipos de laços sociais 

3.3.2 – Capital social (principais teorias)

3.3.3 Redes sociais online 

3.3.3.1. Tipos de redes sociais na Internet 

3.3.3.2. Sites de redes sociais 

3.3.3.3. Difusão da informação nas redes sociais online 

3.3.4.Analise  das potencialidades da rede social Facebook

3.4 Síntese

 

PARTE II. ESTUDO PRÁTICO

4. A UTILIZAÇÃO DA REDE SOCIAL FACEBOOK

4.1.Apresentação  e análise dos resultados dos questionários 

4.2. Apresentação e analise das entrevistas

4.3. Síntese do capitulo

5. CONCLUSÕES

5.1. Conclusões do estudo

5.2. Limitações do trabalho

5.3.Continuidade do trabalho de investigação

6. BIBLIOGRAFIA

7. ANEXOS



11
Nov 11

1. Comunicação mediada por computador

1.1 Plataformas de comunicação e partilha online

1.1.2. Internet: um novo espaço público

1.2 Comunidades Virtuais

1.3 Relações Interpessoais na Internet

1.3.1 Redes sociais online

1.3.1.1 Sites de redes sociais

1.3.2 Laços Sociais

1.3.3 Capital Social

2. Utilização da Internet em Portugal

2.1 Perfis de utilizador

2.2 O que os utilizadores procuram na Internet

2.3 Atitude face às ferramentas web 2.0

 


07
Nov 11

De acordo com os slides disponibilizados nas aulas de projeto, considero, nesta fase, que o meu estudo deve ser de natureza exploratório pois pretende aprofundar a temática das consequências das relações mediadas por computador em contexto empresarial. O objectivo é dar um contributo nesta temática focando não só as implicações profissionais da participação em plataformas de comunicação online, mas também perceber quais os cuidados que existem relativamente aos colegas de trabalho/ chefias da representação de si mesmo online.

A metodologia que penso utilizar divide-se em duas fases: uma primeira de revisão bibliográfica, procurando contextualizar a área de investigação e uma segunda com realização de questionários a um grupo de cidadãos trabalhadores em diferentes organizações. Este estudo terá assim uma abordagem mista (quantitativa e qualitativa)  de forma a conhecer e perceber a experiência e vivência destas pessoas.

 


31
Out 11

A minha investigação insere-se no campo de estudo das ciências e tecnologias da comunicação na temática da comunicação mediada por computador e relações interpessoais.

Dentro desta temática, destaco três autores "clássicos" que considero relevantes para o meu estudo e que surjem na bibliografia de vários artigos que pesquisei: Castells, Goffman e Granovetter.

 

 

Resumos e Teorias:

 

Castells, M. (2004). A Galáxia Internet. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian,

A obra de Castells “A Galáxia Internet” faz uma reflexão sobre o papel da Internet na sociedade de hoje. "A Internet constiui actualmente a base tecnológica da forma organizacional que caracteriza  a Era da Informação: a rede." O livro faz uma análise das trasnformações socias, económicas, politicas e culturais que se produziram no final do séc XX, com o emergir e consequente utilização da Internet à escala global. Nesta obra pode-se observar que a Internet não é uma simples tecnologia de comunicação, mas o epicentro de muitas áreas da actividade social, económica e política.

 

Goffman, E. (1959). A apresentação do eu na vida de todos os dias (M. S. Pereira, Trans. 1ª ed.). Lisboa: Relógio d' Água

Este autor apresenta uma teoria explicativa sobre a representação do Eu na vida quotidiana, delineando um quadro conceptual onde qualquer interação face a face pode ser interpretada como uma performance teatral. Goffman (1959) usa metaforicamente o drama para explicar o significado social das interacções de todos os dias elevando o individuo a ator e a sua conduta à respresentação. Na sua perspectiva, um ator atua num cenário que se forma de um palco, camarim e adereços e que é constantemente vigiado por um público. De acordo com o autor, o ator social tem a capacidade de escolher o seu palco e adereços, bem como o traje que ele coloca em frente a um público específico. O principal objetivo do ator é manter a coerência através da interação com outros atores.

 

Granovetter, M (1973). The strenght of weak ties. The American journal of sociology, vol.78,n6,p1360

Mark Granovetter apresenta uma teoria explicativa sobre as relações interpessoais nas redes sociais que define como sendo de laços fracos ou fortes.  Por  laços fracos o autor entende os laços superficiais ou casuais que se caracterizam pelo pouco investimento emocional e contrastam com os laços fortes  onde existe intensidade emocional e confidência mútua. Na sua análise, os laços fortes exsitem entre os amigos próximos e familia, já os laços fracos existem entre parentes distantes, antigos colegas de escola, vizinhos (dos quais não somos amigos), etc. 

 


 


26
Out 11

modelo de analise_prov


20
Out 11

Quais as implicações organizacionais da presença e participação on-line de um trabalhador, nas plataformas de comunicação assentes em Internet? 


Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO